O chute da WWF no brio dos americanos

Eu não sou nada fã de propagandas. São chatas, e geralmente não passam disso. Em 90% dos casos nem o produto conseguem vender. Mas propagandas ambientais são mais aguerridas e com uma mensagem melhor, geralmente porque não querem vender nada comercial, apenas uma ideia. Muitos podem dizer que todas elas não passam de parcas iniciativas, mas vejo como complementos de ações que organizações como o Greenpeace e a própria WWF fazem.

A última polêmica – e põe polêmica nisso – diz respeito a propaganda da agência DDB Brasil, que está sendo considerada desrespeitosa com os americanos, sempre cheios daqueles sentimentos falsos. E não estamos falando de qualquer peça publicitária, e sim de algo premiado, mais especificamente com o Merit, no OneShow (para publicitários isso deve significar algo).

Basicamente a propaganda prega algo bastante óbvio, dizendo que a tsunami na Ásia matou mais de 100 vezes que o 11 de setembro, o que qualquer um que sabe contar e tem acesso a estatísticas deve saber. A forma como eles contaram – bem criativa, diga-se de passagem – é que foi o centro do problema, pois mostra vários aviões voando em direção ao World Trade Center, o que encheu os americanos do eterno mimimi deles.

E a casa caiu pra cima da galera da DDB Brasil. Mais correto seria dizer o mundo caiu, já que todos viraram as costas para a propaganda, naquele velho estilo filho feio não tem pai. A WWF disse que o comercial jamais foi aprovado, enquanto a própria DDB pediu desculpas pelo conteúdo da propaganda, afirmando que a mesma não está de acordo com sua filosofia.

A mídia americana ainda aproveitou para colocar a língua de fora e soltar o verbo. Sobrou até para o OneShow, que premiou a peça. Keith Olbermann, do programa Countdown, disse que a equipe da DDB são as piores pessoas do mundo, e que espera que o presidente da empresa morra de fome.

É claro que eles só reclamam por ter a ferida doendo, afinal, gastam somas inacreditáveis com guerras para combater o terrorismo (supostamente para salvar vidas), quando os verdadeiros ceifadores de vidas estão longe de campos de batalha. Assista a propaganda abaixo e tire suas próprias conclusões…

Fonte: Nerdsomosnozes.comClique aqui e assista ao vídeo.

Anúncios