Por Todas as Crianças

Sobram motivos, faltam políticas públicas, em 2009 a mortalidade infantil fez 137 vítimas por dia. São crianças de até 5 anos que morrem, na maioria das vezes, por causas facilmente evitáveis.

Completa, a campanha idealizada voluntariamente pela agência Giovanni+Draftfcb possui peças on e off line, entre elas dois filmes, spot para rádio, anúncios impressos, banners eletrônicos, cartazes e a ação Doe um Amigo no Facebook.

Fundação Abrinq faz flash mob pelo Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

Dia 12 de junho, além de Dia dos Namorados é o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, por isso no dia 10, na próxima quarta-feira, a Fundação Abrinq fará uma flash mob, ou mobilização instantânea de pessoas, em pontos estratégicos das cidades de São Paulo, Suzano, Campinas, Santos, Brasília, João Pessoa e Fortaleza para alertar a sociedade contra o trabalho infantil, das 12h às 13h.

A ação tem como objetivo chamar a atenção para o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, 12 de junho, e articular a população para se posicionar e participar das questões da infância e da adolescência no país. Na ocasião, centenas de pessoas, entre elas alguns artistas, distribuirão balas nos semáforos com mensagens de conscientização e haverá a divulgação de informações sobre os prejuízos do trabalho infantil por meio de faixas, em alguns dos principais semáforos destas cidades.

Para o cruzamento da Avenida Paulista com Alameda Casa Branca, já estão confirmadas as participações de Danilo Gentili e Milton Neves que serão os embaixadores da Fundação Abrinq nesta ação.

A iniciativa conta com o apoio de parceiros como a empresa Riclan que cedeu gratuitamente cem mil balas. Além disso, as concessionárias que administram as principais rodovias do estado de São Paulo, Ecovias, Novadutra, RodoAnel e ViaOeste farão a distribuição de folhetos sobre os prejuízos do trabalho infantil, em algumas praças de pedágio, entre os dias 10 a 13 de junho.

Também nesses dias a rede de hotéis Sol Meliá, a Unilever e a empresa Murrelektronik, farão divulgações internas para seus colaboradores e parceiros.

A questão do trabalho infantil vem se tornando prioridade na agenda da política pública social no Brasil, porém ainda há muito a se fazer. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2007, no Brasil, aproximadamente 4,8 milhões de meninos e meninas brasileiros de 5 a 17 anos trabalham para ajudar a complementar a renda familiar. Esta é uma realidade tão verdadeira quanto assustadora.

Ainda há desafios. É preciso pôr fim à crença de que o trabalho infantil é uma virtude e afasta crianças e adolescentes da marginalidade. De fato, este é um destino reservado exclusivamente às parcelas mais pobres de nossa população. Ele, contudo, expõe a infância a uma condição moralmente degradante, prejudica a escolaridade e faz com que milhares de brasileiros, já em idade adequada ao início de suas vidas profissionais, estejam em desvantagem na luta por uma colocação no mercado de trabalho e em assumir suas responsabilidades sociais.

Mais do que isso, é preciso convencer a sociedade brasileira de que o direito de crianças e adolescentes à convivência familiar e comunitária é o maior legado que podemos deixar para o futuro de nosso país. Portanto, precisamos garantir que nossas crianças se livrem do fardo do trabalho infantil para viver de forma plena a sua infância, com tempo para brincar, aprender e também ensinar.

Acesse www.fundabrinq.org.br e veja mais informações sobre o trabalho infantil.

Locais da ação:

– São Paulo
Avenida Paulista x Alameda Casa Branca
Rua da Consolação x Rua Maria Antônia
Av. Marquês de São Vicente x Av. Pacaembu
Av. Anhaia Melo x Av. Paes de Barros
Av. Água Rasa x Av. Regente Feijó
Av. Ibirapuera x Av. Indianópolis
Av. Brasil x Av. Brig. Luís Antônio
Av. Faria Lima x Av. Juscelino Kubitschek
Av. Dumont Villares x Praça Nippon x Term. Cargas x Av. Guilherme Cotching

– Suzano
R. Prudente de Moraes X Av. Antonio Marques Figueira

– Campinas
Av. Francisco Glicério X Treze de Maio

– Santos
R. João Pessoa alt.129 x R.Martin Afonso
R. João Pessoa  x R.Brás Cubas

– Brasília (Samambaia)
Farol que liga Samambaia à Ceilândia e Taguatinga

– João Pessoa
Cruzamento do parque Solon de Lucena

– Fortaleza
R. Cel. Manuel Jesuino X Av. da Abolição – bairro de Mucuripe

Junte-se à Fundação Abrinq na luta contra o trabalho infantil!

No dia 10/06 vá até o Vão Livre do MASP às 11 horas e procure a equipe da Fundação que estará de camiseta laranja. Os 50 primeiros ganham uma camiseta! Todas as pessoas que comparecerem nos ajudarão a conscientizar a sociedade sobre os prejuízos do trabalho infantil. Mais informações no site www.fundabrinq.org.br

Trabalho infantil: vamos combater este mal!

Crianças gastam os anos valiosos da infância não em brincadeiras ou na escola, desenvolvendo sua criatividade e potencialidade de trabalho, mas nos canaviais, nos lixões, nos semáforos, pedreiras, sisaleiras, plantações, fábricas e em casas de família, realizando serviços domésticos.

Nas empresas de porcelana, respiram o ar cheio de pó de sílica, nas indústrias de calçados, convivem com a cola de sapateiro, em cada um dos ofícios mudam-se apenas os riscos aos quais cada uma das pequenas vítimas de trabalho infantil está exposta, mas todas têm em comum os prejuízos impostos pelo trabalho precoce.

É para mudar situações como essa que a Fundação Abrinq trabalha. Mostre que você se importa, não contrate nenhum menor de 14 anos, conscientize seus fornecedores de fazerem o mesmo e colabore com a Fundação Abrinq que atua para que muitos pequenos brasileiros brinquem e estudem ao invés de trabalhar.

Mais sinformações no site www.fundabrinq.org.br

Mostre que você se importa

“Crianças sempre surpreendem com verdades que são ditas espontaneamente e ‘pegam de jeito’ os adultos”. Com esse mote, a Fundação Abrinq acaba de lançar a campanha Verdades Infantis que pretende mobilizar a sociedade a olhar para as crianças que precisam.

Quer saber como ajudar? Adotando financeiramente uma criança! Funciona assim: o contribuinte que fizer doações mensais de R$85,00 garantirá que uma criança receba educação e proteção em uma das organizações sociais de atendimento direto apoiadas pela Fundação Abrinq e com R$170,00 mensais o atendimento é em período integral.

Se preferir, pode fazer doações de qualquer valor e ajuda a manter as atividades da Fundação Abrinq. Para doar acesse http://www.doeagora.org.br ou ligue 0300 10 12345″