Siga 7 lições e acabe de vez com os pneuzinhos

Ela chega de mansinho e, quando você percebe, já tomou conta do seu abdômen. Mas se você acha que deve se preocupar com a barriguinha apenas por causa da beleza, está enganada. Várias pesquisas já
mostraram que esses pneuzinhos indesejados podem aumentar o risco de diabetes, derrame e doenças cardíacas. Por isso, eliminar o excesso de gorduras nessa parte do corpo não é só uma questão estética, mas também de saúde. A boa notícia é que pesquisadores do mundo todo estão descobrindo várias atitudes do dia-a-dia que podem acabar com esse problema. Conheça algumas.

1. Respire fundo
Uma pesquisa americana mostrou que o estresse provoca no corpo mudanças hormonais que levam ao aumento das taxas de glicose no sangue. Isso faz o corpo acumular gordura no abdômen. Então, relaxe e durma bem.
DICA: Pare alguns minutos do dia para respirar! Sente-se numa cadeira, inspire e expire lentamente.

2. Beba muito leite
O cálcio pode ser um grande aliado no combate à gordura. Uma pesquisa da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, mostrou que ingerir alimentos ricos em cálcio (leite, iogurte etc.) ajuda a conter o hormônio responsável pelo acúmulo de gordura no organismo.
DICA: Consuma chás e frutas vermelhas. Eles têm flavonóides, que combatem a barriga.

3. Ponha fibras no prato
Todo mundo sabe que as fibras dão aquela sensação de saciedade por mais tempo. Isso acontece porque elas passam mais devagar pelo sistema digestivo. Isso diminui nossa vontade de atacar a geladeira.
DICA: Você pode encontrar fibras nas frutas, nos cereais integrais e também no feijão.

4. Fique reta
Para enxugar medidas, mantenha os ombros sempre abertos e a coluna reta. Isso diminui a impressão de estar barrigudinha. Segundo uma pesquisa americana, a postura correta ainda favorece a circulação e ajuda a queimar a gordura localizada.
DICA: Evite ficar sentada mais de 45 minutos direto. Dois minutos em pé já aliviam o peso na coluna.

5. Mantenha os hormônios sob controle
Eles têm o terrível poder de aumentar a barriga. Isso porque desequilíbrios hormonais causam o acúmulo de gordura na região abdominal. Na menopausa, a situação piora. A queda do estrogênio torna mais irregular a distribuição de gordura pelo corpo da mulher. Isso leva à formação da barriga.
DICA: Depois dos 40, faça exames de rotina. Essa é a melhor maneira de descobrir problemas hormonais.

6. Queime calorias
Fazer uma atividade física é muito importante para quem quer perder a indesejada barriguinha. Exercícios aceleram o metabolismo, e isso aumenta a perda de peso. E não precisa ser um esporte complicado: uma simples caminhada já resolve.
DICA: Dançar queima calorias, melhora a postura e fortalece. Dança do ventre afina a cinturinha.

7. Tenha força de vontade
Esse é o ingrediente fundamental para quem quer reduzir as medidas. Para ir adiante com a dieta e as atividades físicas, você deve ter certeza do quanto é importante perder os pneuzinhos.
DICA: Pense positivo. Ao sentir que vai desistir, repita a si mesma: “Eu tenho disciplina para emagrecer”.

Fonte: Revista Ana Maria

Anúncios

Precisa de companhia para malhar?

Seus problemas acabaram! Agora quem pratica esportes tem uma ferramenta a mais que pode ajudar e muito nos treinos: o celular. Fabricantes como Motorola e SonyEricsson lançaram no mercado dois aparelhos que – além de oferecerem funcionalidades mais básicas como câmera, rádio e jogos – são verdadeiros companheiros na hora da malhação.

Motorokr W6, da Motorola

Vem com um software instalado que armazena os resultados obtidos nos exercícios físicos,  duração da atividade e queima calórica. E mais, os dados podem ser exportados para o Excel para criação de relatórios de desempenho.

Preço: sugerido pelo fabricante é de 599 reais

Sony Ericsson W760

Com função “Tracker” é ideal para caminhadas ou corridas. O suporte do GPS permite que sejam registrados a distância, o tempo e a energia utilizada! Assim você pode competir consigo mesmo!

Preço: sugerido pelo fabricante é de 750 reais

Obs.: Ambos não funcionam com redes 3G, pois são GSM quadriband

Alimentos que ajudam a perder peso

Você é daquelas que adoram encher o carrinho do supermercado com produtos que têm poucas calorias? Essa atitude é muito boa, mas para lutar contra os quilinhos extras existem alguns alimentos que ajudam você a perder peso sem precisar mudar tanto a alimentação. É isso mesmo! Várias pesquisas comprovam o poder de alguns itens saudáveis na sua dieta. Confira a seguir 11 aliados que você pode levar à mesa sem medo de engordar.

:: Coma ovos no café-da-manhã
Eles são cheios de proteínas. Por isso, você se sente saciada por mais tempo. Para comprovar isso, pesquisadores de uma universidade dos Estados Unidos realizaram um estudo com 30 mulheres acima do peso. Aquelas que comeram até dois ovos cozidos no café-da-manhã ingeriram menos comida durante as 36 horas seguintes.

:: Bota feijão no prato!
Provavelmente, você nunca ouviu falar da colecistoquinina (CCK). Esse hormônio, produzido pelo organismo, inibe naturalmente o apetite. Segundo um estudo norte-americano, para obter mais CCK basta ingerir feijão. A pesquisa mostrou que o nível desse hormônio no sangue é duas vezes maior em pessoas que consomem a leguminosa em relação àquelas que comem apenas arroz.

:: Tempere com pimenta
O consumo regular de pimenta-vermelha pode ajudar você a perder peso. Em um estudo japonês, 13 mulheres que ingeriram pimenta-vermelha no café-da-manhã – pense numa omelete muito bem temperada – comeram menos do que estavam acostumadas na hora do almoço. Segundo os cientistas, o ingrediente mágico pode ser a capsaicina, uma substância que é encontrada nas pimentas e diminui o apetite.

:: Salada em primeiro lugar
Você se enche de comida no almoço? Para controlar essa gula, comece a refeição pela salada. Um estudo norte-americano realizado com 42 mulheres revelou: aquelas que comem um pratão de salada na entrada consomem muito menos massa depois. Segundo os pesquisadores, o segredo é o grande volume que a salada ocupa no estômago, que fica saciado com mais rapidez.

:: Amendoim contra a vontade de comer
Apesar de ser bastante calórico, esse alimento pode ajudar você a perder peso. De acordo com um estudo norte-americano, ingerir 500 calorias de amendoim (cerca de três mãos cheias) por dia ajuda a pessoa a consumir menos comida. Além disso, ele contribui para acelerar o metabolismo – ou seja, a pessoa queima calorias mesmo quando está em repouso.

:: Mais fibra, menos apetite
Se você comer uma tigela de cereais no café-da-manhã, vai ter mais facilidade para controlar o apetite durante o dia. Para comprovar isso, pesquisadores americanos colocaram 14 voluntários diante de uma mesa de bufê. Aqueles que consumiram cereais com fibras ingeriram menos alimentos depois.

:: Chá verde queima gorduras
Os antioxidantes presentes nessa bebida aceleram o metabolismo, auxiliando o organismo a queimar gorduras. Um estudo japonês realizado com 35 homens comprovou que quem ingere a bebida regularmente apresenta queda nos níveis de LDL, o chamado “colesterol ruim”.

:: Abuse da pêra
Essa fruta tem muita fibra. Por isso, diminui os níveis de açúcar do sangue e faz você beliscar muito menos entre as refeições. Isso foi confirmado por um estudo brasileiro realizado com mulheres gordinhas. Aquelas que consumiram três pêras pequenas por dia perderam mais peso do que as que ingeriram o mesmo tanto de calorias em biscoitos.

:: Coloque azeite na salada
De acordo com um estudo australiano, a gordura monossaturada do azeite ajuda a queimar calorias. Isso porque a ingestão da substância acelera o metabolismo. Então, basta consumir um pouco de azeite na salada ou no pãozinho do aperitivo.

:: Uma pitada de canela
O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos indica o consumo de algumas pitadas de canela durante o dia. Isso ajuda a controlar os níveis de insulina no sangue. Por tabela, também afasta a fome.

:: Vinagre para saciar a fome
Pesquisadores suecos fizeram uma descoberta estranha: quem consome vinagre se sente muito mais saciado. Isso porque o ácido acético do vinagre diminui a velocidade com que a comida passa do estômago para o intestino. Por isso, você tem aquela sensação de “estar cheia” por mais tempo.

Fonte: Lorena Verli – Revista Ana Maria 26/03