Sexta de carnaval cult

Sim, hoje é sexta-feira de carnaval, mas ainda não entrei no clima…

Por isso vou falar sobre um filme fantástico que acabei de assistir: SOS Saúde, do provocador e inteligentíssimo Michael Moore (em tempos de Big Brother argh, em que “muchos machos” chamam a mulherada de cadelinnha e a senhora que está na casa de “velha chata”), só assistindo Tele Cine Cult para assistir algo que preste! rs

O documentário é uma crítica devastadora ao sistema de saúde americano. Ele denuncia que o lucro fala mais alto entre as seguradoras com depoimentos incontestáveis de pessoas que perderam parentes devido à falta de autorização de tratamentos. Uma médica confessa, numa audiência no Congresso, que foi promovida ao vetar um procedimento médico no valor de 500 mil dólares ao custo da vida do segurado. Um médico de empresa de saúde diz que ganhava bônus quem economizasse mais para a seguradora.

Moore mostra os sistemas de saúde do Canadá, Inglaterra e França como modelos, o que lhe valeu críticas na imprensa americana de que nestes países há filas e espera longa por cirurgias.

A crítica mais pesada foi por ele ter levado para Cuba alguns trabalhadores que estiveram em ação nas ruínas do World Trade Center e tiveram seqüelas. Na América, sofriam por falta de cobertura. Em Havana, foram atendidos de graça. A intenção provocadora dele era levá-los à base militar americana de Guantanamo, localizada em solo cubano, porque viu numa reportagem de TV que os suspeitos de terrorismo lá presos tinham uma assistência médica de primeira. Ele foi de barco até Guantanamo pedir que recebessem o mesmo tratamento que os militantes da Al Qaeda, mas não foi atendido, daí seguiu para Havana, onde uma doente se espantou com o preço de um remédio que usava, cinco centavos de dólar, contra 120 dólares na América.

Em Londres ele foi a um hospital perguntar a todo mundo quanto pagavam pelo atendimento e só ouviu que era tudo de graça. Quando topou com um caixa, perguntou do que se tratava e lhe responderam que era para reembolsar o custo do transporte de quem ia lá se tratar. Um médico lhe disse que receberia bônus se a saúde de seus clientes melhorasse. Todos os remédios custavam 6,65 libras, não importa quais e nem a dose. Para os menores de 16 e maiores de 60 era de graça.

Em Paris, Moore ficou impressionado com um atendimento médico gratuito a domicílio e com uma faz-tudo que o governo mandava para as casas de mães com filhos de colo. Durante quatro horas, duas vezes por semana, a funcionária era babá, cozinheira, lavadeira, etc.

Moore mostra que o sistema de saúde americano foi criado nos anos 70 pelo presidente Richard Nixon e “aperfeiçoado” por seus sucessores. Ele exibe a cerimônia de assinatura de uma lei que onera a assistência médica de idosos pelo atual presidente, George W. Bush, cercado de políticos com balões que mostram quanto cada um recebeu de doação do lobby da saúde, a quantia mais alta, mais de US$ 800 mil, para Bush. E denuncia o ex-deputado Billy Tauzin, ex-presidente da comissão responsável pela fiscalização da indústria farmacêutica, que trocou o Congresso pela presidência da Pharmaceutical Research and Manufacturers of America, o lobby da indústria, com um salário de US$ 2 milhões anuais. Diante de tanta desfaçatez, Moore termina com um cesto de roupa suja a caminho da Casa Branca. Haja sabão.

Fonte:  O Globo

Parabéns Fundação Abrinq

A Fundação Abrinq fez 19 anos no último dia 13, que tal assistir ao vídeo institucional dessa importante e séria organização?

Ele está um pouquinho desatualizado, porque vai até os 17 anos e apresenta o número de 5 milhões de crianças beneficiadas, mas já são mais de 6 milhões de crianças e adolescentes nesses 19 anos!

A Uninove é 10!!!

Em tempos de notícias horripilantes de trotes violentos e humilhantes a Universidade Nove de Julho, Uninove, começa a Gincana da Cidadania entre os dias 10 de fevereiro e 06 de março, com o objetivo de integrar calouros e veteranos e estimular o trote solidário em seus campi de São Paulo e do interior. 

Além de assitir palestras que apresentam as atividades da Fundação Abrinq e de outras ONGs, os alunos vão participar da “blitz do ECA”, respondendo se conhecem algum direito da criança e do adolescente e do “voluntariado Fundação Abrinq”, onde devem conseguir o maior número possível de e-mails e celulares de pessoas que se interessam em receber informações sobre a Fundação.

Outras organizações também prepararam atividades para essas três semanas de boas-vindas, entre elas o SOS Mata Atlântica.

Saiba mais

E-Boletim Amigo da Criança

E aí, você já se cadastrou no site da Fundação Abrinq?

Se ainda não, tá esperando o que? Você vai receber um dos cinco e-boletins que eu mesma produzo (que não é por nada não, mas são lindos e super interessantes), ai estou tão orgulhosa das minhas produções.

Veja com seus próprios olhos como eu não estou mentindo…  Ah! E não se esqueça de clicar no expediente!!! rs

                                                                                                                                                                eboletim_empresas_thumbs1  eboletim_doadores_thumbs                              eboletim_organizacoes_thumbs                               eboletim_poderpublico_thumbs                           eboletim_voluntarios_thumbs